Quem nunca cometeu nenhum deslize em um relacionamento, que atire a primeira pedra! De que deslize estou falando? De uma "simples" mentirinha a uma traição, pisadas de bola funcionam como atentados violentos contra a confiança de um parceiro no outro.

Costuma haver uma relação direta entre o tamanho da pisada e o estrago na confiança, mas, às vezes, uma mentirinha aparentemente despretensiosa como "fiquei trabalhando até tarde", quando, na verdade, você estava era bebendo com os amigos, já é suficiente para que a confiança seja definitivamente abalada. Pois é, tem gente que não perdoa nada, acreditando que se o outro conta pequenas mentiras, é capaz de qualquer coisa. São os adeptos da tolerância zero, que costumam ser altamente exigentes consigo mesmos e, por isso, tratam seus parceiros com o mesmo rigor.

E tem quem faça vistas grossas a qualquer deslize do parceiro, para não correr o risco de perdê-lo. O excesso de permissividade, no entanto, é um tiro pela culatra, na medida em que vai minando a auto-estima, e sem auto-estima, não há relação que se sustente!

Como, então, reagir à traição da confiança?

Não possuo nenhuma fórmula milagrosa, que pudesse, de repente, ser aplicada a qualquer pessoa, indistintamente. O que sei, por experiência própria, é que a única forma de perdoar o outro é tentar se colocar no lugar dele. Se fosse você o mentiroso, por que deveria ser perdoado por seu parceiro? Você seria capaz de cometer a mesma traição que ele?

Se formos capazes de superar nosso orgulho e nossa raiva, é bem provável que consigamos nos identificar com o outro, reconhecendo que poderíamos cometer erro semelhante – ou até já o cometemos. Este é o primeiro passo para reconquistar a confiança perdida. Mas o assunto é dos mais delicados, pois todos somos seres imperfeitos e com uma boa dose de egoísmo e mesquinhez. Passar por cima de tudo isso e reconhecer que o parceiro arrependido merece uma segunda chance é um trabalho e tanto.

Tenho amigos que já trairam a esposa diversas vezes, mas dizem que, bastaria uma única vez de sua companheira, para que eles corressem em debandada. Mais uma prova de que, em se tratando de relacionamentos, a justiça nem sempre é a mesma para os dois lados.



Related news

Las cronicas de sochantre alvaro cunqueiro pdf reader
Natacha atlas chirurgie bariatrique
Nissan ud trucks bloemfontein accommodation
Quench not the spirit meaning of dragonfly
Dunk tank hire durban accommodation
Frasqueira new york primiciasya
Fabriquer un abreuvoir automatique pour chevaux sauvages
Den helder accommodation in cape
Most common last name first letter frequency